Próximo jogo / Classificações

Classificação Liga Nos 16/17 - 1º Benfica 29 jgs, 71 pts; 2º FC Porto 29 jgs, 68 pts; 3º Sporting 29 jgs, 63 pts
Próximo Jogo - 30ª jornada - Sporting vs Benfica, Estádio José Alvalade, dia 22/04, pelas 20h30, com direto na Sport Tv

Classificação Ledman Ligapro 16/17 - 1º Portimonense 36 jgs, 70 pts; 2º Aves 36 jgs, 68 pts; 12º Sporting B 36 jgs, 50 pts
Próximo Jogo - 37ª jornada - Penafiel vs Sporting B, Estádio Municipal 25 de Abril, dia 19/04, pelas 16h00, sem direto televisivo

sábado, 15 de abril de 2017

Tenham vergonha na cara

O diretor de comunicação do Sporting denunciou, através da rede social Facebook, comportamento incorreto por parte de adeptos do Benfica, considerando que deveriam envergonhar o clube encarnado.

Os incidentes remontam ao derby de futsal, realizado este sábado no pavilhão da Luz. «A dada altura, decidiram imitar, bem afinados o que prova premeditação, o som de um very light, repetindo aquilo que fazem desde 1996 com total impunidade, desrespeitando a memória do Rui Mendes, o adepto do Sporting Clube de Portugal assassinado na final da Taça de Portugal, no Jamor», denuncia Nuno Saraiva.

«Onde estão agora as virgens ofendidas que rasgaram as vestes com o mau gosto dos Super Dragões? Onde está a comunicação social que se apressou a fazer alarido quando o visado era o Benfica? Onde está a Direção do clube perante tamanha indignidade e falta de decência? Onde está a justiça desportiva e o Ministério Público? E depois ofendem-se quando se denuncia a subserviência», aponta o diretor de comunicação dos leões.

Eis a publicação:

«Hoje, no pavilhão da Luz durante o dérbi de futsal, a tal claque que não existe mas que beneficia de apoio total por parte da direção do clube a que pertence, brindou-nos com mais uma exibição de desumanidade canalha e de falta de respeito pelo ser humano.

A dada altura, decidiram imitar, bem afinados o que prova premeditação, o som de um very light, repetindo aquilo que fazem desde 1996 com total impunidade, desrespeitando a memória do Rui Mendes, o adepto do Sporting Clube de Portugal assassinado na final da Taça de Portugal, no Jamor. Onde estão agora as virgens ofendidas que rasgaram as vestes com o mau gosto dos Super Dragões? Onde está a comunicação social que se apressou a fazer alarido quando o visado era o Benfica? Onde está a direção do clube perante tamanha indignidade e falta de decência? Onde está a justiça desportiva e o Ministério Público? E depois ofendem-se quando se denuncia a subserviência.

De facto, o Presidente do Sporting Clube de Portugal está coberto de razão quando denuncia as virgens ofendidas para as quais já não há paciência e a desigualdade de tratamento e de critérios perante os factos.

Aquilo a que hoje se assistiu é mais um ato inqualificável que devia envergonhar e muito a instituição em causa. Mais ainda porque se repete ano após ano. É lamentável porque não se respeita a memória de Rui Mendes nem a dor da sua família, e pelo que significa para os mais de 3,5 milhões de adeptos do Sporting CP, perante a indiferença cúmplice de uma direcção e de um presidente que até já se referiram a estes factos no passado recente como "folclore".

E é tanto mais grave porque a Justiça Portuguesa qualificou o ato como homicídio, tendo havido condenação nos termos da lei. Este caso gravíssimo não deve ser esquecido.

Qualquer pessoa decente, intelectualmente honesta, sente, ao assistir a tarjas e cânticos desta natureza que ficam sem castigo, que este é um sistema que promove a desigualdade, onde não há princípios sólidos, critérios e tratamentos idênticos. Isto é, sanciona-se em função do agente, da sua cor, e não em razão do facto, do comportamento ou da conduta.

Por nós, que temos valores, ética e princípios, nada ficará por denunciar. Porque enquanto a razão estiver do nosso lado, jamais nos calarão!»


Em frente, Nuno. Em frente, Sporting. Saudações Leoninas.

Sem comentários:

Enviar um comentário